Cerca de dezena e meia de alunos da Escola Básica 2/3 Cristóvão Falcão, em Portalegre, receberam tratamento hospitalar, depois de se terem queixado de comichão e borbulhas na pele.
Confrontado com esta situação, o director do Agrupamento de Escolas do Bonfim, António Sequeira, mostrou-se preocupado e revelou à Rádio Portalegre que assim que tiveram conhecimento da situação imediatamente encetaram esforços no sentido de apurar a causa.
O professor explicou que a alergia atingiu apenas crianças das turmas de 5º e 6º ano e a “origem é ainda desconhecida”, no entanto a Direção da escola chamou ao local a delegada de Saúde Pública e a brigada do ambiente da GNR de forma a apurar se a causa estaria num parasita presente num sobreiro que está no pátio.
António Sequeira afirmou ainda que não tiveram conhecimento de mais casos, mas, ainda assim, vão reforçar a limpeza no fim-de-semana, procedendo à aspiração “a fundo” de todas as salas.
O dirigente reforça que a escola está empenhada em encontrar a causa, mas não descarta a hipótese de ser um “factor exógeno ao próprio ambiente escolar”.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Homem de 36 anos esfaqueado e mulher levada pela PJ para interrogatório

Um homem, de 36 anos, foi esfaqueado esta madrugada no interior da sua residência, em Sine…