O Santa Clara, da II Liga, teve hoje de ‘suar’ para garantir um lugar nos oitavos de final da Taça de Portugal em futebol, conseguindo vencer o Elvas, do quarto escalão, apenas nas grandes penalidades.
Em jogo da quarta ronda da competição, disputado no Alentejo, o Santa Clara entrou melhor na partida, sem criar lances claros de golo, mas o Elvas sacudiu a pressão inicial e também começou a aproximar-se da baliza adversária, ainda que sem perigo.
A melhor oportunidade de golo do primeiro tempo foi para o Santa Clara, com Vinícius Lopes a conseguir isolar-se e a rematar, já em desequilíbrio, com pouca força e ao lado da baliza.
Na segunda parte, a toada manteve-se, com muitas disputas de bola a meio-campo e poucas jogadas de perigo junto das balizas.
O jogo só ganhou interesse já perto dos 90 minutos, quando o Santa Clara dispôs de dois ou três lances para marcar, mas não conseguiu por desacerto dos avançados ou boas defesas do guarda-redes adversário.
Num desses lances, e quando os açorianos davam ‘tudo por tudo’, gerou-se uma confusão, atrás da baliza do Elvas, entre Serginho e adeptos da equipa da casa, o que provocou protesto dos visitantes e a expulsão do treinador Vasco Matos.
O golo inaugural surgiu na primeira parte do prolongamento, com Gabriel Silva a fintar um adversário e a rematar cruzado para o fundo da baliza.
Em vantagem no resultado, o Santa Clara tentou gerir o jogo, mas a equipa da casa respondeu e, num canto, Medina saltou mais alto que todos e igualou o resultado, obrigando o jogo a decidir-se nas grandes penalidades.
Na ‘lotaria’, o guarda-redes açoriano Marcos Díaz foi decisivo, negando as conversões de Medina e Desmond Nketia, oferecendo o triunfo aos açorianos.

Jogo no Campo Domingos Carrilho “Patalino”, em Elvas.
O Elvas – Santa Clara, 1-1 após prolongamento, 1-4 nas grandes penalidades.
Ao intervalo: 0-0.
No final do tempo regulamentar: 0-0.
No final da primeira parte do prolongamento: 0-1.

Marcadores:
0-1, Gabriel Silva, 94 minutos.
1-1, César Medina, 115.

Marcadores no desempate por grandes penalidades:
0-1, Bruno Almeida
0-1, César Medina (defesa do guarda-redes)
0-2, Vinícius Lopes
1-2, Rúben Cardoso
1-3, Serginho
1-3, Desmond Nketia (defesa do guarda-redes)
1-4, Adriano

Equipas:
– O Elvas: Bruno Bolas, João Carmo, Djaló, Rúben Cardoso, César Medina, Russel Sandio, Luís Dias (Pedro Cotão, 81), Franco Almara (Nhaga, 105), Desmond Nketia, Luís Gaspar (Lewis Enoh, 73) e Vilson Caleir (Harruna Iddriss, 90).
(Suplentes: Pedro Victor, Edge Okebe, Duarte Carapinha, Nhaga, Harruna Iddriss, Pedro Cotão, Clésio Gomes, Lewis Enoh e Bernardo Soares).
Treinador: Pedro Hipólito.
– Santa Clara: Marcos Díaz, Diogo Calila (Lucas Soares, 55), Pedro Pacheco, Sema Velásquez (Luís Rocha, 55), Paulo Henrique, Ricardinho (Serginho, 76), Eduardo Ageu (Gabriel Silva, 90), Gustavo Klismahn (Bruno Almeida, 76), Vinícius Lopes, Andrezinho (Adriano, 90) e João Marcos.
(Suplentes: João Bravim, Luís Rocha, Bruno Almeida, Adriano Firmino, Miguel Pires, MT, Serginho, Lucas Soares e Gabriel Silva.
Treinador: Vasco Matos.

Árbitro: Diogo Rosa (AF Beja).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Diogo Calila (25), Eduardo Ageu (62), Luís Dias (78), Djaló (87), Desmond Nketia (90+3), César Medina (90+8) e Rúben Cardoso (120) e cartão vermelho para Vasco Matos (90+4).
Assistência: Cerca de 1.100 espetadores.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Pedro Trindade Sena
Carregar mais artigos em Desporto

Veja também

Do roubo das laranjas à amizade: As histórias do Bairro das Caixas

João Pires e José Fonseca foram o rastilho que permitiu juntar cerca de 80 pessoas que viv…