Tiago Teotónio Pereira, Vogal da Comissão Diretiva da Autoridade de Gestão do Programa

Regional do Alentejo 2030, apresentou no evento de lançamento da Plataforma Aproveitar

Talentos organizado pela Direção-Geral da Política Regional e Urbana da Comissão (DG REGIO)

e que decorreu em Bruxelas, a proposta do Alentejo em ser uma região piloto para a atração

de talento e a visão estratégica do Alentejo em prol do crescimento sustentável e da promoção

de oportunidades para os seus habitantes.

Na sua intervenção Tiago Teotónio Pereira, salientou que a “região possui ferramentas de

requalificação para adaptar as competências aos novos desafios. As novas centralidades

desempenham um papel único a nível nacional e europeu”, destacando ainda que, “Sines como

território na vanguarda da energia verde e do hidrogénio, Alqueva como epicentro de um vasto

cluster agroalimentar, e Évora e Ponte de Sor como líderes em engenharia aeronáutica” são

exemplos do que o dirigente considera como o “novo” Alentejo, que exige talento para

alavancar o seu desenvolvimento”.

Por tudo isto segundo o Vogal do Programa Regional do Alentejo 2030 “é importante

estabelecer estratégias de ação para reter os jovens das instituições de ensino superior e

trabalhar no sentido do regresso daqueles que estudaram e saíram da região. Este esforço

deverá ter uma estrutura dinâmica permanente com capacidade de comunicar novas ofertas e

posicionar o território para atrair talento”.

Tiago Pereira destacou ainda que “o reconhecimento do potencial de algumas comodidades do

Alentejo, nomeadamente em questões de paisagem, cultura ou “tempo para a criatividade”,

pode muito bem desempenhar um papel fundamental na criação de uma região mais

competitiva. Mas também “as oportunidades geradas em sectores emergentes e estabelecidos

como a aeronáutica, a energia, a inovação inteligente, a Inteligência Artificial ou a economia

Azul, bem como em sectores tradicionais como a Agricultura e a Pedra Natural”. Assim, o

esforço da região tem sido centrado principalmente “na criação de infraestruturas de inovação

e de incentivo e transferência de conhecimento”.

Para o dirigente, o projeto que levará o Alentejo a ser uma região de atração de talentos,

assenta nos desafios de qualidade, nas condições de vida e tolerância social e laboral e na

“eficácia do sistema regional de educação e formação na produção e atualização de

competências e qualificações para uma melhor qualidade de emprego e gestão de talentos na

região”.

Refira-se que lançamento da Plataforma Aproveitar Talentos decorre da Comunicação sobre

Aproveitamento de Talentos nas Regiões da Europa e faz parte do Mecanismo de Reforço de

Talentos, uma iniciativa específica de oito pilares que procura impulsionar o talento em todas

as regiões da UE.

O Evento de Lançamento da Plataforma Aproveitar Talentos foi aberto pela Comissária da

Coesão e Reformas, Elisa Ferreira.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por João Alves e Almeida
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

UE/Agricultores: Bruxelas vai acelerar reprogramação do PEPAC mas “bola” está com Governo – CAP

Confederação dos Agricultores de Portugal, que esteve reunida, em Bruxelas, com o comissár…