Cerca de duas dezenas de funcionários de fiscalização da CCDR Alentejo frequentaram uma acção de formação que teve como intuito aumentar o conhecimento destes profissionais de conteúdos formativos, tendo em conta as funções que desempenham.

Refira-se que no exercício das suas funções, os funcionários de fiscalização da CCDR Alentejo têm necessidade de interagir com o público, visto constituírem a primeira linha de funcionários nesse contacto directo.

Com esta formação, a Direcção de Serviços de Fiscalização da CCDRA pretende habilitar os funcionários nas técnicas de abordagem, apresentação, diálogo e objectividade na prossecução das suas funções.

A acção de formação foi efectuada pela CriticalChanges e foi dada pelos formadores especializados Franclim Ribeiro e Emanuel Caetano.

Recorde-se que no que respeita às competências de fiscalização e à repressão de ilícitos que lhes estão conferidas, os funcionários de fiscalização da CCDR Alentejo abordam pessoas em possível situação de desrespeito às regras, ou em infracção, cabendo-lhes a função coerciva primária de identificar infractores e reportar as infracções detectadas.

Este trabalho de fiscalização envolve riscos, designadamente na interacção e diálogo, muitas vezes dificultado pela resistência em cumprir regras, de quem se encontra em infração. Não menos importante é a dificuldade de reconhecimento de autoridade a estes funcionários, por parte do público.

A complexidade e importância do trabalho destes profissionais torna cada vez mais necessário que tenham formações específicas em diversas áreas e por isso durante dois dias, formadores qualificados ensinaram técnicas comportamentais limitadoras de reacções repulsivas ou, in extremis, violentas e dissecaram as diferentes metodologias, do ponto de vista prático.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Olivença: Empresa espanhola vai investir em centro de produção de amêndoas

O grupo espanhol Almendras Llopis vendeu 450 hectares de terrenos agrícolas no Baixo Alent…