A Direção da Organização Regional de Portalegre (DORPOR) do PCP considerou hoje que o Orçamento do Estado (OE) para 2024 “não contempla” aquele distrito, alertando que as populações “não podem ficar à espera” das próximas eleições legislativas.
Em comunicado enviado à agência Lusa, a DORPOR do PCP diz que “é igualmente inaceitável” que os dois únicos deputados eleitos pelo círculo eleitoral do distrito de Portalegre, eleitos pelo PS, “não tenham contribuído de maneira alguma” para a concretização de investimentos que permitam tornar a região mais desenvolvida.
O PCP entende que os deputados do PS deveriam ter resolvido “o problema há muito crónico” das acessibilidades que “isola o distrito [Portalegre] do país”.
“Com arranjos diversos, o conjunto de propostas apresentadas pelo PCP para o distrito de Portalegre foram rejeitadas na totalidade pelo PS, sozinho ou acompanhado por PSD, Iniciativa Liberal (IL) ou PAN”, lamentam no comunicado.
O PCP recorda que propôs a construção de uma ligação em itinerário complementar (IC) entre Abrantes (Santarém) com ligação a Ponte de Sor, Avis, Sousel (Portalegre) e Estremoz (Évora), tendo a proposta sido chumbada “com os votos dos deputados do PS e com a abstenção do PSD, IL e PAN”.
Entre outras propostas relacionadas com a saúde, ferrovia, agricultura, justiça e infraestruturas, o PCP viu também “chumbada pelo PS e com a abstenção do PSD, IL e PAN” a finalização da construção do IC13 “em toda a sua extensão”.
“Apesar de estar sinalizado no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), foi apresentada a proposta da construção da Barragem de Fins Múltiplos do Crato – Pisão que foi rejeitada com os votos contra do PS, PSD, BE, PAN e a abstenção do Livre”, acrescentam no comunicado.
Para os comunistas, as alterações ao quadro político e a marcação de eleições legislativas para março “não podem servir em situação alguma” de argumento para o retardar de projetos anunciados para o distrito ou mesmo bloquear a sua execução.
“A vida mais uma vez comprova que não é no PS, nem no PSD, no CDS, na IL e no Chega que os trabalhadores e o povo encontrarão resposta para os problemas. Nem é o PS, protagonista da política de direita, que romperá com esta opção”, afirmam.
A DORPOR do PCP “exorta” ainda as populações do distrito de Portalegre a “continuar a lutar” para que o desenvolvimento da região seja uma realidade, “só possível com a concretização de investimentos públicos”, que assegurem a “melhoria das acessibilidades e dos serviços públicos, pelo trabalho com direitos, pensões dignas, educação, saúde e habitação”.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Combustíveis: Gasóleo desce, gasolina sobe

A partir da próxima segunda-feira, o gasóleo vai manter a tendência recente de descida, en…