Por iniciativa da Entidade Regional de Turismo do Alentejo realizou-se dia 6 de Dezembro, numa unidade hoteleira, em Évora, uma reunião em formato focus point com actores económicos e institucionais de relevo da Cidade, incluindo associações empresariais, escolas profissionais, guias turísticos e hoteleiros.
O objetivo da iniciativa foi preparar com tempo uma estratégia e um dispositivo operacional de acolhimento aos milhares de visitantes que se vão deslocar a Évora e ao Alentejo em 2027, por ocasião da Capital Europeia da Cultura.
Mobilidade, informação, animação, fluidez na visita, acesso ao património, segurança, organização de cuidados de saúde e capacitação dos agentes e do tecido empresarial, são algumas das dimensões que o plano de acolhimento irá abordar.
“O momento será ainda de maior responsabilidade pois é esperado um aumento significativo de visitantes diurnos e noturnos a começar já em 2026”, deu nota José Santos, Presidente da Entidade Regional de Turismo, que coordena este plano, pela primeira vez preparado para uma capital europeia da cultura.
“É fundamental receber bem os turistas, transmitindo uma imagem favorável, positiva e inspiradora do Alentejo. Temos de atuar na vertente interna do acolhimento, que diz respeito ao ecossistema do turismo, mas também na externa, que depende mais do ambiente e da organização urbana da cidade de Evora”, acrescentou o responsável pelo turismo alentejano.
As entidades ligadas à Saúde, à Proteção Civil e à Segurança serão chamadas a participar e a empenhar-se na elaboração do plano, tendo já se iniciado as primeiras reuniões de trabalho.
A Entidade Regional de Turismo suporta na integra o custo com a elaboração do Plano, mas algumas das medidas que dele sairão terão de ser financiadas por fontes externas, nomeadamente o Programa Operacional Regional Alentejo 2030 e o Programa Demografia, Qualificações e Inclusão, na vertente da formação, para além de outras linhas do Turismo de Portugal.
A elaboração do Plano de Acolhimento é acompanhada pela Comissão Executiva da Capital Europeia da Cultura e futuramente pela Associação Evora 27.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Elvas: Rua às escuras e frigorífico atirado para a porta de entrada de auditório

Um frigorífico arremessado para a entrada do auditório do Cine São Mateus e uma escuridão …