A 2.a edição, revista e atualizada, do livro” Arte, Religião e Imagens em Évora no tempo do Arcebispo D. Teotónio de Bragança, 1578-1602”, da autoria de Vítor Serrão, vai ser apresentada na Unidade de Cultura da CCDR Alentejo, IP. no próximo dia 23 de fevereiro pelas 18 horas.

Editado pela Colibri e contando com os patrocínios da Fundação Casa de Bragança, e Cultura Alentejo, a obra que será apresentada por Pedro Flor da Universidade Aberta, centra-se na figura de D. Teotónio de Bragança (1530-1602), Arcebispo de Évora entre 1578 e 1602 que foi um grande mecenas das artes sob signo do Concílio de Trento.

D. Teotónio de Bragança, fundou o Mosteiro de Scala Coeli da Cartuxa, custeou obras relevantes na Sé e em muitas paroquias da Arquidiocese, e fez encomendas em Lisboa, Madrid, Roma e Florença para enriquecer esses espaços.

Desenvolveu um novo tipo de arquitetura, servindo-se de artistas de formação romana como Nicolau de Frias e Pero Vaz Pereira. Seguiu com inovação um modelo «reformado» de igrejas-auditório de novo tipo com decoração integral de interiores, espécie de ars senza tempo pensada para o caso alentejano, onde pintura a fresco, stucco, azulejo, talha, imaginária, esgrafito e outras artes se irmanam.

Seguiu as orientações tridentinas de revitalização das sacrae imagines e enriqueceu-as com novos temas iconográficos. Recuperou lugares de culto matricial paleo-cristão como atestado de antiguidade legitimadora, seguindo os princípios de restauro storico de Cesare Baronio; velhos cultos emergem então, caso de São Manços, São Jordão, São Brissos, Santa Comba, São Torpes e outros alegadamente eborenses.

A arte que nasce em Évora no fim do século XVI, sob signo da Contra-Maniera, atinge assim um brilho que rivaliza com os anos do reinado de D. João III e do humanista André de Resende. O livro reflete sobre o sentido profundo da sociedade de Évora do final de Quinhentos, nas suas misérias e grandezas.

Vítor Serrão, nasceu em Toulouse, França, é Professor Catedrático Emérito da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e autor de vasta bibliografia sobre arte da Idade Moderna, Ciências do Património e Teoria da Arte.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Portugal vai acabar por ter casos de dengue, mas vai demorar

já houve casos em Espanha - 10 casos entre 2016 a 2020 -, mas até ao momento não houve cas…