Uma mulher, de 47 anos, foi detida pela GNR na quinta-feira, dia 29 de Fevereiro, pelo crime de ameaças agravadas a profissionais de saúde, em Campo Maior.
O Comando Territorial de Portalegre da GNR explicou, em comunicado, que a detenção ocorreu na sequência de uma denúncia por ameaças a duas assistentes operacionais, no Centro de Saúde de Campo Maior.
De acordo com a GNR, os militares “presenciaram a suspeita a proferir ameaças às vítimas”.
Contactada pela agência Lusa, fonte do Comando Territorial de Portalegre da GNR revelou que este caso aconteceu durante a manhã, quando a mulher se deslocou ao centro de Saúde para recorrer uma consulta de urgência, tendo-lhe sido transmitido que esse serviço só estaria disponível a partir das 14:00.
A mesma fonte indicou que, perante essa situação, a suspeita proferiu no interior do centro de saúde “ameaças verbais contra as duas funcionárias”.
A fonte da GNR explicou ainda que este caso é tipificado como ameaças agravadas porque as vítimas são funcionárias públicas.
Os factos foram comunicados ao Tribunal de Elvas, tendo o processo passado à fase de inquérito.
A suspeita foi constituída arguida e saiu em liberdade, com a medida de coação de Termo de Identidade e Residência (TIR).
No comunicado, a GNR recordou que está em curso o programa “Profissionais de Saúde em Segurança”, direccionado a profissionais de saúde: médicos, enfermeiros, assistentes técnicos, assistentes operacionais, entre outros.
A iniciativa pretende “ser uma plataforma de articulação e de entendimento com os restantes actores com responsabilidades, ligados à área saúde, na promoção da segurança nas Unidades de Saúde”, de acordo com a Guarda.
Este programa, acrescentou, tem um “cariz marcadamente preventivo” de situações de violência, injúrias e discriminação, procurado reduzir ou minimizar os factores de risco e aumentar ou potenciar os factores de protecção deste grupo-alvo.
 
HYT // RRL
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Portugal vai acabar por ter casos de dengue, mas vai demorar

já houve casos em Espanha - 10 casos entre 2016 a 2020 -, mas até ao momento não houve cas…