A Infraestruturas de Portugal anunciou que foi lançado hoje o concurso público para a conceção e construção de uma nova ponte sobre a Ribeira Grande, em Fronteira, após a existente ter sido destruída pelo mau tempo.
Em comunicado enviado à agência Lusa, a Infraestruturas de Portugal (IP) explicou que a nova ponte na Estrada Nacional 245 (EN245) vai contar com um investimento de seis milhões de euros.
“Envolvendo um investimento estimado em seis milhões de euros, a empreitada tem como objeto o desenvolvimento do projeto de execução e a construção de uma nova travessia e respetivos acessos rodoviários, ao quilómetro 41,406 da EN245”, lê-se no documento.
A IP indicou que, “de modo a garantir maior rapidez” na concretização da obra e respetiva abertura ao tráfego, optou por avançar com a contratação em regime de conceção/construção, ao invés de lançar dois procedimentos de concurso independentes, primeiro para a elaboração do projeto de execução e, a seguir, para a execução da empreitada.
Fonte da IP disse à Lusa que o concurso público vai decorrer durante um período de 61 dias.
A mesma fonte referiu ainda que o prazo de execução da obra será de 500 dias, devendo, no último trimestre deste ano, ter início o desenvolvimento do projeto para, em 2025, a obra arrancar no terreno.
Esta obra surge após ter ficado destruída uma outra ponte naquela zona, no dia 13 de dezembro de 2022, devido ao mau tempo.
As chuvas provocaram, na altura, vários prejuízos em Fronteira e destruíram o tabuleiro e guardas da ponte existente, considerada um ‘ex-líbris’ da região.
A ponte granítica, de 10 arcos semicirculares e sob alçada da IP, ficou totalmente submersa, com a subida do caudal da ribeira, devido às fortes chuvadas ocorridas.
A antiga ponte estava inserida no Centro Ecoturístico da Ribeira Grande, fazendo a ligação, através da EN245, entre as vilas de Alter do Chão e Fronteira.
De acordo com a IP, a construção da nova ponte vai permitir a ligação à rede viária envolvente, “materializada” através de um entroncamento e de uma rotunda a construir de raiz.
Também no âmbito do projeto, segundo a IP, está prevista a “regularização” do leito da Ribeira Grande e respetivo arranjo paisagístico de toda a zona intervencionada, como as margens e o leito, restaurando assim os processos naturais e consequente regeneração do ecossistema naquele local.
“A nova Ponte sobre a Ribeira Grande irá assegurar a ligação rodoviária através da EN245 com melhores condições de segurança, qualidade e eficiência entre os aglomerados de Fronteira e Alter do Chão, bem como a acessibilidade da povoação de Vale de Seda (Fronteira) para a sede de concelho”, acrescentou a empresa.
Por último, a IP recordou que, após o colapso da antiga ponte, foram desenvolvidas com o município soluções para assegurar as condições de mobilidade das populações.
“Neste sentido, em julho de 2023, foi aberta à circulação rodoviária uma travessia provisória da Ribeira Grande, com caráter submersível, que garante de imediato a ligação rodoviária das populações locais”, evocou a empresa, no comunicado.
 

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Portugal vai acabar por ter casos de dengue, mas vai demorar

já houve casos em Espanha - 10 casos entre 2016 a 2020 -, mas até ao momento não houve cas…