A UGT Portalegre aprovou, por unanimidade, uma moção que será enviada aos principais responsáveis políticos, onde se incluem os recentes deputados da Assembleia da República eleitos pelo círculo de Portalegre.

O documento foi aprovado na última reunião realizada do seu Secretariado distrital.

Leia a moção na íntegra:

“Com a decisão do actual Governo sobre a localização do novo aeroporto, em Alcochete, a UGT Portalegre vem manifestar a sua satisfação pela nova oportunidade que é agora disponibilizada para a definitiva concretização do IC13, que ligará as cidades de Portalegre e Barreiro, passando por Alcochete, encerrando assim um anseio e um impasse de décadas.
A UGT Portalegre relembra que, há quase duas décadas, para o último trimestre de 2005, era anunciado pela empresa pública Estradas de Portugal o início da construção da via rápida que iria ligar Portalegre à Ponte Vasco da Gama, após já ter em funcionamento, na altura há anos, um outro lanço deste Itinerário Complementar, entre o topo sul da ponte Vasco da Gama e o concelho do Barreiro. Já depois desta data foram apresentados requerimentos na Assembleia da República, que ressalvavam a importância da ligação IC13 desde os Galegos (Marvão) e que apontavam, também, ser fundamental para a região e para o desenvolvimento industrial verificado, então, em Ponte de Sor, naqueles últimos anos.
Com a conclusão do troço entre Portalegre e Alter do Chão em 2009, desde então todos os restantes troços não têm passado de projectos suspensos.
Entretanto, e com a apresentação do Programa Nacional de Investimentos 2030, pelo Governo, em 2020, apontou-se um outro projecto que previa a construção de uma ligação rodoviária da A23 ao IC9 e IC13, incluindo uma nova ponte sobre Rio Tejo, entre Constância e Abrantes. Este IC9, inscrito no Plano Rodoviário Nacional desde essa altura, que se desenvolve entre a Nazaré e Ponte de Sor, só não está ao serviço entre Abrantes e Ponte de Sor, fazendo a ligação com o dito futuro IC13, que é considerado, mais uma vez, uma obra estrutural da maior importância para melhorar as acessibilidades do Alto Alentejo. Quanto a prioridades, há autarcas do distrito com visões diferentes sobre estes itinerários, mas este é o momento para que todos se unam e influam para a sua concretização.
Actualmente, a autoestrada mais próxima da capital de distrito Portalegre encontra-se a praticamente 50 quilómetros, a somar à inoperacionalidade da estação de caminho-de-ferro da cidade. A concretização do IC13 deixará de ser uma possibilidade vaga de apostar no interior, o habitual vindo dos gabinetes do Terreiro do Paço, e será um meio disponível de incremento à economia da região, ao emprego, ao desenvolvimento e ao bem-estar das populações, concluindo-se legítima e justamente mais uma via para o interior, que se pretende, naturalmente, sem custos”.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

13 acidentes de viação com um ferido grave e oito condutores detidos em estado de embriagues na lista de ocorrências da GNR

As incidências mencionadas correspondem ao período entre 21 e 23 de Junho …