O Tribunal Judicial de Elvas decretou hoje a prisão preventiva de três dos quatro suspeitos de crimes de roubo, detidos pela PSP, tendo sido apreendidas armas e munições, disse à agência Lusa fonte da polícia.
A fonte da Polícia de Segurança Pública (PSP) indicou que os três suspeitos foram presentes na terça-feira e hoje a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Elvas, que decretou a todos a medida de coação mais gravosa, tendo o outro suspeito sido libertado por indicação do Ministério Público.
Os três homens foram conduzidos para o Estabelecimento Prisional de Elvas onde vão aguardar o desenrolar do processo, segundo a mesma fonte.
Os quatro homens, de acordo com a PSP, foram detidos na segunda-feira, em Elvas.
Em comunicado, na segunda-feira, o Comando Distrital de Portalegre da PSP indicou que três dos detidos estão indiciados pelo crime de roubo a residência, enquanto o outro está indiciado pelo crime de detenção de arma proibida.
A PSP deu cumprimento, na segunda-feira, em Elvas, a cinco mandados de buscas domiciliárias e a três mandados de detenção, numa operação em que, além de deter os quatro homens, entre os 20 e os 67 anos, apreendeu duas armas de fogo (uma espingarda de caça e um revólver), uma reprodução de uma arma de fogo, uma arma branca, uma moca e munições de diversos calibres.
No comunicado, a força policial explicou ainda que foi recolhido um cão por haver “fortes suspeitas” de que o mesmo terá sido furtado ao seu legítimo proprietário.
Esta operação contou no terreno com elementos do Comando Distrital de Portalegre da PSP e de elementos da mesma força policial pertencentes aos comandos de Castelo Branco, Évora e Santarém.

TCA (RRL/HYT) // VAM

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Nove acidentes de viação com um ferido grave e quatro detenções por embriaguez ao volante, entre as ocorrências da GNR

O Sargento Chefe Vítor Rato resume a atividade operacional do Comando Territorial de Évora…