A Infraestruturas de Portugal (IP) consignou a empreitada para duplicar as faixas num troço do Itinerário Principal 8 (IP8) entre Sines e a Autoestrada do Sul (A2), num investimento de 45 milhões de euros.
Em comunicado enviado à agência Lusa, a empresa revelou que a cerimónia de consignação, realizada dia 8 de Julho nas instalações da IP, em Almada, marca o arranque formal da empreitada de duplicação do IP8 (A26) – Ligação entre Sines e a A2, no distrito de Setúbal.
A obra financiada pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) “prevê a melhoria das condições de circulação e segurança” no IP8/A26, entre o nó de Roncão e Relvas Verdes, no concelho de Santiago do Cacém, num troço “com cerca de 15 quilómetros”.
Para tal, os trabalhos envolvem a “duplicação do traçado existente para um perfil de 2×2, melhorando assim as acessibilidades ao Porto de Sines”, pode ler-se no comunicado.
Além deste projeto rodoviário, foi consignada também esta tarde a empreitada de construção da variante rodoviária a Aljustrel, no distrito de Beja, num investimento de cerca de 8,5 milhões de euros.
Igualmente financiada pelo PRR, a futura variante terá uma extensão de 4,4 quilómetros e incluirá no seu traçado três rotundas, duas passagens superiores e uma passagem inferior, fazendo a ligação da Estrada Regional 261 (ER261) à Estrada Nacional 2 (EN2), passando pela Estrada Nacional 383 (EN383).
“A sua construção permitirá desviar para fora da vila [de Aljustrel] o trânsito de veículos pesados, muito em particular os que transportam matérias perigosas, como minérios e explosivos provenientes das minas”, justificou a empresa.
A Infraestruturas de Portugal acrescentou ainda que a intervenção permitirá “melhorar os acessos à zona de extração mineira, à área de localização empresarial e à povoação de Montes Velhos, aumentando substancialmente as condições de segurança rodoviária”.
Estes dois investimentos são financiados pelo PRR, na “Componente Infraestruturas”, para “assegurar um território mais competitivo e mais coeso, e aumentar a segurança e reduzir congestionamentos”, disse a IP.
No total, são 27 os projetos rodoviários apoiados pelo PRR cuja realização é competência da IP, que já lançou 23 obras, das quais quatro estão terminadas, 11 em curso e as outras oito em fase de contratação.
Dois dos projetos concluídos são a melhoria da ligação à Área Industrial de Fontiscos e reformulação do nó de Ermida, em Santo Tirso (Porto), e a construção da variante à EN248 em Arruda dos Vinhos (Lisboa).
As outras duas obras que se encontram finalizadas são as de eliminação de constrangimentos em zonas industriais na EN229, entre Viseu e Sátão, e de construção do IC35 entre Penafiel e Rans, no distrito do Porto.

RRL/CYMP // RRL

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Após apedrejamento a um carro da corporação de Vila Viçosa, Presidente da Câmara pede “mão pesada” para quem atenta contra bombeiros

Este ataque, segundo o comandante dos Bombeiros de Vila Viçosa, Nuno Pinheiro, ocorreu, no…